Afinal a vida foi,é...e será sempre um desafio na sequência sólida de percorrer caminhos que se ajustem à reflexão equilibrada e tolerante, onde os projetos nunca acabem, e se definam cada vez mais naquilo que queremos ser, e não no que os outros querem que nós sejamos...
Perceber que refletir e concluir são atos que não podem estar confinados apenas ao reflexo daquilo que experimentamos sozinhos, ou obcecadamente vemos nos outros,caindo assim na tentação de criar verdades absolutas agarradas a pressupostos com falta de equilíbrio identificativo da nossa própria vontade...
Não podemos nem devemos querer para os outros aquilo que foram momentos nossos,e ajustados apenas e só para nós próprios...
Fazer crescer é educar e tentar ser amigo,é procurar limar com valores acrescentados os passos próprios de uma imaturidade pela qual quando jovens naturalmente passamos,e ou se está bem atento,ou então ficamos apenas por nossa conta,e isso pode ser muito perigoso...
Sinto sinceramente que os "meus" me olham com a admiração de quem foi livre de escolher o seu próprio caminho,com responsabilidade e dispensando cópias comportamentais,mas entendendo que a partir de uma "base experimentada" também podemos ramificar genuinamente o nosso próprio"eu"...
Só se vive uma vez,e tirar originalidade a um ser,é limitar as emoções que estavam reservadas para cada um,e isso eu penso que não é justo...

Custódio Cruz

Aprender com a nossa sombra,e fixar os olhos em outras...

Aprender com a nossa sombra,e fixar os olhos em outras...

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Instintos do que a mente nos segreda...


Desenho de conchas e foto de Vitor Esteireiro.

Quem sente desenha facilmente,
ou traduz pela escolha o brilho da sua própria alma...

custcruz

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Porque vencer é o teu destino,conto que o faças,amigo e ex.Jogador CNC...



Aquele puto enrolado em silêncios,de olhos postos em tudo o que o envolvê-se,tremulo no primeiro passo,fortíssimo no balanço da alma... 
Tímido por natureza,audaz no sonho,determinado na busca de uma estrela que o iluminasse,categórico nas conquistas,e humilde na expressão que as pudesse catapultar... 
Paulatinamente galgou a piramide dos distintos,como que virando o atlântico de margem a margem,correndo no trilho de um momento mágico,distribui ilusões por quem o quiser acompanhar... 
Dá piques insistentes no desiquilíbrio do jogo,inventa passes inspirados em quem nunca se separa,vive a equipa como a família que se estende na sua vida,é fiel com quem se cruza e lhe entra no coração... 
Ambiciona forte,e não se assusta com a ameaça da derrota,ultrapassa contrariedades e não desiste do que o jogo lhe pode dar,luta com desprezo pelo suor,e eleva-se contrariando o imprevisível de uma bola redonda... 
De repente,o sol mergulhou no horizonte,e nem a lua continuou a brilhar como das outras vezes,o rosto firmou-se expectante,e a alegria ameaçou ofuscar-se no destino... 
"O puto" que agora já é pai,olhou para o seu rebento e percebeu que era hora de ser igual a si próprio,serrou os dentes,e luta para dar a lição,"pegou na mão do menino",e levou-o para o ajudar a escrever mais uma história que um dia ambos relembrarão,para bem do que um representa para o outro... 
Viver é responder,e nunca desistir,e eu também estou contigo,amigo e ex.Jogador CNC... 
Enormíssimo Abraço,como festejo de mais uma vitória também mais que certa...


. Por favor não me perguntem de quem se trata,
porque é no silencio das suas ambições que ele obtêm os melhores resultados...

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Quando o sonho brilha...



.....................................................
..................................
........................
................
.......
...

sábado, 5 de agosto de 2017

Senhor Carlos da Naval,ou mais um adeus à velha guarda da Naval...


Em extremos de emoções distintas,e de forma discreta e silenciosa,aliás como era seu apanágio inato,abalou deste mundo o Senhor Carlos,o contínuo da Naval 1º de Maio da Figueira da Foz.
Ontem arrepiei-me com a partida de um jovem de 15 anos,hoje deparei-me na confirmação de um rumor,com o fim da história de um homem com "84 valorosas páginas" para desfolhar.
Voando nas Asas do Tempo,ambicionará sempre a ser um degrau,para puxar quem justifique as diferenças que muitas vezes não são atendidas para com quem as merece,e se por mim sempre preferi as homenagens em vida,já enquanto convivi com o contínuo da Naval,para além de o respeitar,defendi-o sempre pelo seu amor verdadeiro ao clube do coração,percebendo e admirando a sua postura humilde e contida,perante quem o envolvia,por ser fruto da sua alma,e da educação que transbordava no seu ser.
O Senhor Carlos,era um homem de silêncios pontuais,pacato,dono de sorrisos inadvertidos,e capaz em quase tudo o que lhe pediam,mesmo até que não concordasse,escondendo o que se lhe precipitava na alma,fazia o que lhe pediam,e importava-se muito pouco com as perdas de tempo,enfim,eles que vissem aquilo que ele já estava farto de ver...
Viveu muitos anos "a virar frangos" com a camisola da Naval,saltava de secção em secção,e desde a bola ao cesto,ao pontapé na redondinha,ou no puxar dos remos,ele era um protagonista envolvido com a verdadeira mistica verde e branca,porque lidava bem com as rivalidades internas,colocando sempre o clube à frente do interesse individual,e gerindo emoções com a perspicácia de um homem sabido.
Ele estava sempre lá,ganhava para o que trabalhava,mas oferecia muito do que não tinha obrigação.

Paz à sua alma,Senhor Carlos.
custcruz

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Não te conheci,mas sei o que é sofrer com uma partida tão precoce como a tua...


Conheço a dor,sei o que é perder "um dos bravos" que adotamos como família,entendo o vazio que fica no Balneário,sinto o apagar de uma luz feita de vida,e que completava a família que agora terá que se reencontrar de olhos postos em uma estrela,que ainda assim,e de certo brilhará na esperança de que percebam o que a vida representa,mesmo até na contrariedade da ausência precoce.
Nada no entanto,apagará os bons momentos vividos entre todos,nada excluirá cada gesto,cada palavra,cada sonho conjunto concretizado,ou não,na certeza absoluta de que a história foi escrita por todos,e com o brio dedicado de uma alma que agora vai perseguir "cada mano",estejam estes por onde estiverem...
Quem lhe desenhou os passos no futebol e na vida,serão para si os Mestres inesquecíveis,mesmo que no céu a corrida pare,e cá em baixo a vida continue...
Força para a Família,coragem para lidarem com o encurtar das emoções que nasceram de dentro de vós,pois ele estará sempre próximo,ele não fugirá de quem ama,e sempre estará em cada canto das vossas casas,vos acompanhará a cada passo,vos completará na vontade do reencontro...
Os meus sentimentos e solidariedade também para com o Ginásio Clube Figueirense,e que tudo o que deram ao Miguel,seja mais que motivo para continuarem na vossa valorosa missão...
Paz à sua alma...

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Questão de feitio,ou de algo mais que preferem ver como menos...


E se eu tivesse sido o Papa...


Desde pequeno que fui levado pela fé,desde sempre que nunca me desliguei do bem,o certo é que por isso mesmo também sempre cresceram os meus problemas de afirmação na sociedade em que vivemos,ora porque os alvos do meu desconsolo trocam consoante os meus princípios,ou ainda,porque o meu sonho é uma teimosia presente a cada passo,e onde desistir será aceitar uma derrota que Deus não acolheu nem pregado na cruz.
Então se ele queria o bem para todos,se pugnava pelo equilíbrio de um mundo capaz de brilhar num esforço de mãos dadas,como acabou crucificado?
Só o enigma para além da morte,sustenta a estrela que ilumina o seu caminho,e sinto,e penso,que já era tempo de que em um outro sinal pudesse dar razão a quem como ele não a quer para si,mas a deseja espalhada na salvação do mundo...
A religião diz que sim,a ciência diz que não,a certeza não existe,e o mundo desaba a olhos vistos...
Se eu tivesse sido um Papa,que de certo jamais serei,na aproximação a um entendimento,pergunto?
Será que Deus me entenderia?
custcruz

A sensibilidade dos outros,nas palavras de quem para além do mais também imagina...


Foto Sérgio Grilo

Aceno  de espuma branca,
que me abraça a alma e alicia o coração,
me esconde o horizonte profundo,
e arrepia por amor e paixão...

Mar imenso,
que te estendes para além da luz dos meus olhos, 
 e fiel nunca despegas de uma ilusão que também o é,
mas deixa de o ser quando ultrapasso o teu brilho,
te venço,
e conquisto na história que nos pertence...

Caprichas em pontas rendilhadas bem perto de quem se atreve,
refrescas os sentidos de quem se move pelo sonho,
elevas o poder em ondas imperiais e avassaladoras,
incentivas na mensagem da persistência,
como lição de vida desenhada pela natureza...

Mais não te digo,
porque são os segredos que nos confrontam teimosamente,
e se hoje estou aqui,
e tu ai,
outro dia nos vamos entrelaçar no desafio,
onde os sussurros serão muitos,
e as certezas não se querem...

custcruz