Afinal a vida foi,é...e será sempre um desafio na sequência sólida de percorrer caminhos que se ajustem à reflexão equilibrada e tolerante, onde os projetos nunca acabem, e se definam cada vez mais naquilo que queremos ser, e não no que os outros querem que nós sejamos...
Perceber que refletir e concluir são atos que não podem estar confinados apenas ao reflexo daquilo que experimentamos sozinhos, ou obcecadamente vemos nos outros,caindo assim na tentação de criar verdades absolutas agarradas a pressupostos com falta de equilíbrio identificativo da nossa própria vontade...
Não podemos nem devemos querer para os outros aquilo que foram momentos nossos,e ajustados apenas e só para nós próprios...
Fazer crescer é educar e tentar ser amigo,é procurar limar com valores acrescentados os passos próprios de uma imaturidade pela qual quando jovens naturalmente passamos,e ou se está bem atento,ou então ficamos apenas por nossa conta,e isso pode ser muito perigoso...
Sinto sinceramente que os "meus" me olham com a admiração de quem foi livre de escolher o seu próprio caminho,com responsabilidade e dispensando cópias comportamentais,mas entendendo que a partir de uma "base experimentada" também podemos ramificar genuinamente o nosso próprio"eu"...
Só se vive uma vez,e tirar originalidade a um ser,é limitar as emoções que estavam reservadas para cada um,e isso eu penso que não é justo...

Custódio Cruz

Aprender com a nossa sombra,e fixar os olhos em outras...

Aprender com a nossa sombra,e fixar os olhos em outras...

domingo, 19 de setembro de 2010

Mercado Engenheiro Silva da Figueira da Foz em obras no fim do ano?...




"...Os meus maiores receios vão para os teóricos da vida...
a minha maior atenção concentra-se nos aldrabões da sociedade...
CNC
Não basta ter convicções...não basta ter certezas...pois devemos sempre sustentá-las na certificação de que elas são exequíveis...e não esbarram em nenhum futuro problema de consciência ou no mínimo de falta de rigor...
Não basta confiar...quando os alicerces desta nossa sociedade se vão revelando cada vez mais corruptos e conspurcados...
O Jardim Municipal da Figueira da Foz também ia ficar uma grande obra...e aquilo que vemos é mesmo uma grande Merda...
A "Zona norte" da Figueira também iria ser a face do modernismo e orgulho no futuro...e não passa de um monte de caixotes mal amanhados e "ruelas"rectilíneas sem brilho nem enquadramento estético...
Já na Zona Ribeirinha...todos os dias morre um pouco do orgulho de se ser da Figueira da Foz...e isto por uma depreciação confrangedora da identidade histórica que nos criou...
O Edifício o Trabalho iria ser um grande centro comercial e revitalizador do Bairro Novo...e afinal de contas é um "antro de drogados" em pleno coração de uma zona que se queria nobre nesta nossa cidade...
O Foz Center iria ser o primeiro grande impulso comercial da Rua da República(com estacionamento próprio e tudo...),mas afinal é hoje...algo de obsoleto e sem futuro aparente...por ter corredores e quinas...que nos colocam num labirinto que só gosta quem não bate bem da carola...
Se o Mercado da Figueira vai para obras no fim deste ano?
Até pode ir...mas espero que quem agora assume essas certezas...leia com atenção o meu pensamento subscrito...e espero esteja consciente que a teoria pode ser perigosa...e o que os aldrabões sorriem para nós de forma cínica e letal...e até prevendo os nossos gestos...que aparentemente são seduzidos a um caminho de glória...mas rápidamente nos mergulham na queda de um abismo sem fim...
Sim eu sei...que até estou a ficar maluco!...
Mas acreditem que apesar dos avisos desconfiados que a minha consciência me fornece...vou lutar até à última gota de vontade...para acreditar nas convicções e certezas do Dr. Ataíde...do Dr.Carlos Monteiro...do Dr. Fernando Cardoso...da Drª Isabel Cardoso...e outros mais...pela certeza de que os meus temores não têm justificação...
Eu tenho o sonho de ver um Mercado mais moderno e capaz de ser uma pedrada no charco entre as aberrações que se executam por esse país fora...mas não quero cair por exemplo no pesadêlo da actual realidade do Mercado de Coimbra...que foi renovado há tão pouco tempo e caminha para um fim que para mim me diz estar para breve...
Quanto a nós concessionários...tudo faremos para acreditar em tudo isto...na certeza porém que nos iremos tentar segurar a um leme...que não nos deixe cair de todo...e possamos sobreviver a um eventual naufrágio...onde as "mossas" poderão ser mais que muitas e a punir como sempre quem menos merece...
Pois é...estou pessimista com tudo isto...e até cansado de esperar pelo concreto das questões que podem alicerçar esta renovação comercial do Mercado da Figueira...
Ainda assim e mesmo não sendo chinez...vou esperar para ver e poder ainda também sonhar...