Afinal a vida foi,é...e será sempre um desafio na sequência sólida de percorrer caminhos que se ajustem à reflexão equilibrada e tolerante, onde os projetos nunca acabem, e se definam cada vez mais naquilo que queremos ser, e não no que os outros querem que nós sejamos...
Perceber que refletir e concluir são atos que não podem estar confinados apenas ao reflexo daquilo que experimentamos sozinhos, ou obcecadamente vemos nos outros,caindo assim na tentação de criar verdades absolutas agarradas a pressupostos com falta de equilíbrio identificativo da nossa própria vontade...
Não podemos nem devemos querer para os outros aquilo que foram momentos nossos,e ajustados apenas e só para nós próprios...
Fazer crescer é educar e tentar ser amigo,é procurar limar com valores acrescentados os passos próprios de uma imaturidade pela qual quando jovens naturalmente passamos,e ou se está bem atento,ou então ficamos apenas por nossa conta,e isso pode ser muito perigoso...
Sinto sinceramente que os "meus" me olham com a admiração de quem foi livre de escolher o seu próprio caminho,com responsabilidade e dispensando cópias comportamentais,mas entendendo que a partir de uma "base experimentada" também podemos ramificar genuinamente o nosso próprio"eu"...
Só se vive uma vez,e tirar originalidade a um ser,é limitar as emoções que estavam reservadas para cada um,e isso eu penso que não é justo...

Custódio Cruz

Aprender com a nossa sombra,e fixar os olhos em outras...

Aprender com a nossa sombra,e fixar os olhos em outras...

terça-feira, 19 de outubro de 2010

A união fez a força e o Salão Nobre da Câmara encheu-se com o povo que "ama" o Mercado da Figueira...quanto aos outros?...Não esses não apareceram...


Não!..


Eles não apareceram...


E o salão esteve "à cunha"de gente solidária e capaz de fazer força num só sentido...sem subterfúgios de qualquer espécie...remaram todos na maré dos interesses colectivos...

Mais do que toda a posição tomada a uma só voz...ficou a "lição" para aqueles que jogam em vários tabuleiros...de que a Associação de Comerciantes do Mercado Engenheiro Silva da Figueira da Foz...está forte e se recomenda...e não se deixa debilitar por estratégias do tipo de divisão para reinar...

Tomei posições duras nos últimos tempos para com determinados concessionários do Mercado...que procuraram servir "interesses recomendados"...mas nem por isso senti a perda de força ou liderança que me é confiada pela esmagadora maioria...

Ao longo do tempo que tenho de vida...nunca receei os grandes desafios de natureza humana...mas pelo contrário...sempre me motivaram ainda mais...e mesmo apesar do volume de dificuldades acrescidas de natureza artificial...

Gosto de provocar a hipocrisia...gosto de lhe retirar energia...gosto de a ver cair as vezes que me apetecer...e só para satisfazer o ego da minha repulsa...ainda que eu saiba que é uma luta como a do D.Quixote contra moinhos de vento...

Hoje na Reunião de Câmara...mais do que tudo...e toda a posição que marcámos relativamente aos interesses dos concessionários do Mercado Eng.Silva...esta foi a minha maior satisfação :

Eles não apareceram...e sei que estiveram "algures" a "roer as unhas"...e creio mesmo que mordendo os lábios até sangrarem...procurando saber da minha eventual e solitária investida aos Paços do concelho...e na expectativa de um reflexo de enfraquecimento que quiçá lhes proporcionaria uma enorme satisfação...dando-lhes finalmente a objectada libertação para investirem na negociata individual ou de grupos de influência...

Ficaram sem corda...e debruçados mais uma vez num conspurcado destino de derrota...incapazes de acreditar que o tempo passa...e a história do jogo de influências está difícil de se materializar como outrora...com reflexos tão agradáveis quanto os seus propósitos individualistas...

Hoje fico por aqui...

Amanha falo sobre a reunião...

Mais uma batalha está ganha...

A guerra ?...

Sei que é difícil de ganhar...

Mas se não a perder...já não é nada mau...