Afinal a vida foi,é...e será sempre um desafio na sequência sólida de percorrer caminhos que se ajustem à reflexão equilibrada e tolerante, onde os projetos nunca acabem, e se definam cada vez mais naquilo que queremos ser, e não no que os outros querem que nós sejamos...
Perceber que refletir e concluir são atos que não podem estar confinados apenas ao reflexo daquilo que experimentamos sozinhos, ou obcecadamente vemos nos outros,caindo assim na tentação de criar verdades absolutas agarradas a pressupostos com falta de equilíbrio identificativo da nossa própria vontade...
Não podemos nem devemos querer para os outros aquilo que foram momentos nossos,e ajustados apenas e só para nós próprios...
Fazer crescer é educar e tentar ser amigo,é procurar limar com valores acrescentados os passos próprios de uma imaturidade pela qual quando jovens naturalmente passamos,e ou se está bem atento,ou então ficamos apenas por nossa conta,e isso pode ser muito perigoso...
Sinto sinceramente que os "meus" me olham com a admiração de quem foi livre de escolher o seu próprio caminho,com responsabilidade e dispensando cópias comportamentais,mas entendendo que a partir de uma "base experimentada" também podemos ramificar genuinamente o nosso próprio"eu"...
Só se vive uma vez,e tirar originalidade a um ser,é limitar as emoções que estavam reservadas para cada um,e isso eu penso que não é justo...

Custódio Cruz

Aprender com a nossa sombra,e fixar os olhos em outras...

Aprender com a nossa sombra,e fixar os olhos em outras...

domingo, 28 de novembro de 2010

(1-1) Leão nostálgico..."

Sporting 1 F.C.Porto 1


Entre os vários minutos de um só jogo...o tempo suficiente para os "Leões" fazerem um tipo de abordagem a esta partida...onde o bom alternou com o mau...numa exibição muito similar a quem surgiu como seria previsível com uma motivação extra(face ao desequilíbrio competitivo neste campeonato...)e que para além disso...pouco mais fez naquilo que uma "verdadeira" equipa deveria evidenciar de automatismos de índole mental e colectiva...para se conseguir impor a um adversário que só é mesmo bom...porque os outros(ditos grandes...) estão mesmo muito mal...
Aquela despersonalização no início da 2ªparte...com o Sporting a recuar para junto das suas linhas defensivas...não foi inteligente...nem capacitada...para a elaboração dos possíveis ataques rápidos...e nem prudente para a defesa da sua própria baliza...
E por isso mesmo...sofreu o golo do empate de forma natural...
Depois em superioridade numérica...optou pelo individualismo...e deixou-se arrastar até final...num jogo inconsequente e que só serviu o F.C.Porto...e nem as "botinhas cor de rosa" do Saleiro e do Yanick confundiram ninguém...
Já quanto ao Maniche...continuo a pensar que não passa de um "mono fora de prazo"...tantas foram as perdas de bola infantis a meio campo...tendo uma delas proporcionado o golo do empate aos nortenhos...
Ainda assim...foi de certo por alguns momentos agradáveis do jogo leonino...que os sportinguistas suspiraram nostálgicos...a bons velhos tempos que por Alvalade já não moram há muito...
Este F.C.Porto "borrou-se todo"com uma expulsão justa a meio da segunda parte...e sem o Vilas Boas no banco a "atrapalhar"... e o adjunto "distraído" a fazer apontamentos no bloco..lá segurou o empate que mais lhe serviu a si...do que ao Campeonato...
Qual é o clube que eu simpatizo?...
SPORTING...
Que mais gosto?...
Da Naval 1º de Maio da Figueira da Foz...

Que amo verdadeiramente?...

O Futebol...