Afinal a vida foi,é...e será sempre um desafio na sequência sólida de percorrer caminhos que se ajustem à reflexão equilibrada e tolerante, onde os projetos nunca acabem, e se definam cada vez mais naquilo que queremos ser, e não no que os outros querem que nós sejamos...
Perceber que refletir e concluir são atos que não podem estar confinados apenas ao reflexo daquilo que experimentamos sozinhos, ou obcecadamente vemos nos outros,caindo assim na tentação de criar verdades absolutas agarradas a pressupostos com falta de equilíbrio identificativo da nossa própria vontade...
Não podemos nem devemos querer para os outros aquilo que foram momentos nossos,e ajustados apenas e só para nós próprios...
Fazer crescer é educar e tentar ser amigo,é procurar limar com valores acrescentados os passos próprios de uma imaturidade pela qual quando jovens naturalmente passamos,e ou se está bem atento,ou então ficamos apenas por nossa conta,e isso pode ser muito perigoso...
Sinto sinceramente que os "meus" me olham com a admiração de quem foi livre de escolher o seu próprio caminho,com responsabilidade e dispensando cópias comportamentais,mas entendendo que a partir de uma "base experimentada" também podemos ramificar genuinamente o nosso próprio"eu"...
Só se vive uma vez,e tirar originalidade a um ser,é limitar as emoções que estavam reservadas para cada um,e isso eu penso que não é justo...

Custódio Cruz

Aprender com a nossa sombra,e fixar os olhos em outras...

Aprender com a nossa sombra,e fixar os olhos em outras...

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Treinadores principais e adjuntos...adjuntos e principais...um só espírito e uma só equipa...



Podemos até ter o " espírito de liderança" no sangue...podemos até ser muito competentes no que fazemos...podemos até ser uns sortudos na vida...mas mesmo assim...há sempre uma parte de nós que só pode ser preenchida com outros...
Com aqueles "outros"...que connosco se cruzam na vida...e entrelaçam a sua áurea humana na nossa...de forma tão natural e tão simples...que os primeiros gestos de identificação mútua já parecem viciados e familiares...
Como sempre digo...mal daquele que opta por viver dentro de um só mundo...e que ao fazer uso das suas próprias convicções...não as completa com a diferença e o contraste de uma perspectiva
traduzida por um outro "olhar"...uma outra forma emocional de "sentir"...um outro "geito" que pode ser a "pedra de toque"para uma melhor decisão...para um risco mais bem calculado...para um resultado mais bem conseguido...
Pois é Verdete...eu sou um tipo estranho e imprevisível...mas sei que tenho o dom de conhecer muito bem...quem comigo lidou e privou na vida e no futebol...
Passe a falta de modéstia...não preciso que ninguém me diga o porquê de o Zé Armando ser o teu adjunto no Cova_Gala...o teu confidente e apoio na orientação da vossa equipa...aquele que com aquele sorriso sincero e puro(como na foto...) não te mente...nem te engana...porque é demasiado amigo de quem gosta...para não sofrer nas derrotas ou deixar de rejubilar nas vitórias...
Pois é Zé Armando...tu fazes equipa com o Verdete...porque sabes que contas com um tipo inteligente,capaz e de enorme coração...
Tu és "unha com carne" com ele...porque a tua percepção emocional te empurra para uma amizade sólida que não se limita à esfera futebolística...mas acima de tudo...se identifica nas semelhanças que sempre vos aproximaram como seres humanos e hoje vos junta numa só equipa de treinadores de futebol...
Escolhi muitos adjuntos na minha passagem pelo futebol...mas como no exemplo destes meus dois amigos...deixei sempre que o meu coração participasse na escolha...não deixando o cinismo hipócrita solucionar um qualquer "camaleão"... que depois seria gerido para ser utilizado a prazo ou apenas numa circunstância particular...
Treinadores principais e adjuntos...adjuntos e principais...amigos e confidentes...um sozinho e os dois juntos...um só espírito...e uma só equipa...
CNC