Afinal a vida foi,é...e será sempre um desafio na sequência sólida de percorrer caminhos que se ajustem à reflexão equilibrada e tolerante, onde os projetos nunca acabem, e se definam cada vez mais naquilo que queremos ser, e não no que os outros querem que nós sejamos...
Perceber que refletir e concluir são atos que não podem estar confinados apenas ao reflexo daquilo que experimentamos sozinhos, ou obcecadamente vemos nos outros,caindo assim na tentação de criar verdades absolutas agarradas a pressupostos com falta de equilíbrio identificativo da nossa própria vontade...
Não podemos nem devemos querer para os outros aquilo que foram momentos nossos,e ajustados apenas e só para nós próprios...
Fazer crescer é educar e tentar ser amigo,é procurar limar com valores acrescentados os passos próprios de uma imaturidade pela qual quando jovens naturalmente passamos,e ou se está bem atento,ou então ficamos apenas por nossa conta,e isso pode ser muito perigoso...
Sinto sinceramente que os "meus" me olham com a admiração de quem foi livre de escolher o seu próprio caminho,com responsabilidade e dispensando cópias comportamentais,mas entendendo que a partir de uma "base experimentada" também podemos ramificar genuinamente o nosso próprio"eu"...
Só se vive uma vez,e tirar originalidade a um ser,é limitar as emoções que estavam reservadas para cada um,e isso eu penso que não é justo...

Custódio Cruz

Aprender com a nossa sombra,e fixar os olhos em outras...

Aprender com a nossa sombra,e fixar os olhos em outras...

sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Um Benfica / Sporting em tempo de Natal,e "as virgulas dobradas" na certeza da incerteza no marcador...

Benfica vs Sporting
Primeira Liga
domingo, 11 de dezembro, 18:00
Luz
Um Derby com "Jesus" nas bocas do mundo,onde se o Rui fizer jus ao seu nome,pode de novo fazer repetir a caminhada "com espinhos espetados no orgulho de quem neste caso não é santo",mas com "a cruz" pode carregar,e quiçá ser crucificado em altura de Natal.
De facto,este mundo anda todo ao contrário,pois neste bendito mês de Dezembro,sempre se celebrou o nascimento de Jesus,mas desta feita,e numa primeira apreciação,pode um convencido "Deus" do reino do futebol,se precipitar numa queda onde o seu nome não chegue para continuar a alimentar o sonho dos seus devotos.
Verdade,que o Ruizito,também anda a alternar de mais com o seu segundo nome,substituindo o de Vitória,por Derrota,e até também se mostra mais nervoso que o normal,e sem tempo para cuidar do seu"colarinho da vaidade",por saltar de mais no banco da desgraça,de onde soluções não têm saído para os erros de palmatória dos seus pupilos,que alternam o bom com o mau,como quem veste camisa e a tira sem pensar quem representa.

Enfim,temos o Mister Rui Vitória,e a atitude de uma equipa Campeã que tem que ser sempre o mais sólida possível na sua postura dentro das quatro linhas,e que não a tem sido nos últimos tempos,por isso se nota claramente a insegurança buliçosa de um líder,que no banco se revela mais que insatisfeito pelos níveis inconstantes no "voo da águia".
Já o Mister Jorge de Jesus,que há dois anos "lava as mãos como pilatos" quando perde "a Europa dos Milhões",e se foca nas investidas internas,como se o Sporting não precisá-se dos "impulsos internacionais" para no minimo fazer a sua gestão financeira,ainda que mastigando chiclete não se lhe faça doer os dentes,sabe que se perder este jogo,"socos não lhe vão faltar"por parte de quem gosta que o rugido do Leão passe e ultrapasse o máximo das barreiras da ambição.
O Benfica / Sporting do próximo Domingo,vai ser estonteante e espetacular,assim o espero eu,e onde não vai de certo faltar muito "cuspo de raiva"na discussão de cada lance,no viver de cada emoção,no classificar de um Árbitro já com muito nome na História do Futebol Português,e de quem se espera,seja feliz pela naturalidade dos seus atos,e onde as dúvidas que sempre existirão,só se acomodem naquelas mentes perversas por facciosismos clubistas. 
De resto,que ganhe o melhor,na "certeza mais que certa",que se o Benfica vencer,haverá no minimo um "alerta de tsunami" em Alvalade,onde mesmo que Jesus vista "o melhor fato",não deixarão "de lho cuspir todo",e ainda que mesmo que em jeito eletrónico menos se lhe afigure o prejuízo material,muito mais se colocará em causa no voltar a servir por lá de Leão ao peito.
Se pelo Sporting,"Jesus e o seus apóstolos fizerem o milagre",estaremos perante um Natal atípico,mas que soará aos quatro cantos da capital,alongando os brilhos da festa num regozijo que se espalhará por um canto lusitano,onde os Sportinguistas por passarem a ser primeiros,já nem se lembrarão da falta de ecos para além fronteiras.enquanto que "Os Diabos Vermelhos",irão odiar as muitas caixas de "Rennie Verde" que pelo infortúnio do destino lhes sejam impostas,e pior do que isso,já "outros mais a norte" os gozarão por um cenário que beneficiará o tripé do Espírito Santo.


Então até lá...
e vamos ver quem fica com as caixas..