Afinal a vida foi,é...e será sempre um desafio na sequência sólida de percorrer caminhos que se ajustem à reflexão equilibrada e tolerante, onde os projetos nunca acabem, e se definam cada vez mais naquilo que queremos ser, e não no que os outros querem que nós sejamos...
Perceber que refletir e concluir são atos que não podem estar confinados apenas ao reflexo daquilo que experimentamos sozinhos, ou obcecadamente vemos nos outros,caindo assim na tentação de criar verdades absolutas agarradas a pressupostos com falta de equilíbrio identificativo da nossa própria vontade...
Não podemos nem devemos querer para os outros aquilo que foram momentos nossos,e ajustados apenas e só para nós próprios...
Fazer crescer é educar e tentar ser amigo,é procurar limar com valores acrescentados os passos próprios de uma imaturidade pela qual quando jovens naturalmente passamos,e ou se está bem atento,ou então ficamos apenas por nossa conta,e isso pode ser muito perigoso...
Sinto sinceramente que os "meus" me olham com a admiração de quem foi livre de escolher o seu próprio caminho,com responsabilidade e dispensando cópias comportamentais,mas entendendo que a partir de uma "base experimentada" também podemos ramificar genuinamente o nosso próprio"eu"...
Só se vive uma vez,e tirar originalidade a um ser,é limitar as emoções que estavam reservadas para cada um,e isso eu penso que não é justo...

Custódio Cruz

Aprender com a nossa sombra,e fixar os olhos em outras...

Aprender com a nossa sombra,e fixar os olhos em outras...

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Naval desiste de participar na segunda fase do Campeonato de Portugal:

c
Fotografia: Carlos Manique/Global Imagens
Naval desiste de participar na segunda fase do Campeonato de Portugal

Um dia li num jornal um "desabafo"de Aprígio Santos,onde este manifestava a mágoa de "estar refém" da Naval 1º de Maio,e isto por força da conjetura incerta criada com a sua gestão...
Pergunto "inocentemente"...

Mas porquê?

Já alguém fez a pergunta?
O que se esconde para tolher um novo rumo para o clube?
O que prende o atual Presidente à Naval?
Há dias aparece um jovem jogador da Naval,com um "texto lindo"e a filosofar sobre o futuro,mas ignora,ou não tem conhecimento, porque os princípios que nos trás não têm validade para avançar com segurança...
Mas o rapaz até tem razão!!
Então?
Não dá mesmo para avançar na história ?
Então porque não?


Agora,vejo muitos Navalistas,a quem sem dúvida lhes reconheço essa designação,mas como o fizeram em tempos onde podiam ter colocado objeções ao rumo traçado para o clube dos seus corações,continuam a optar estrategicamente entre silêncios medrosos,ou de sanguessugas ávidas na crucificação de um só responsável...

Estranho, não?

Uns estão longe da Figueira,mas não tanto que os impedisse de ao tempo certo,de se terem manifestado contra o que era mais que evidente...

No entanto,um lugar na bancada nos "jogos grandes",foi sempre preenchido para satisfação dos seus egos mais refinados...

Outros,fizeram parte das direções que nos trouxeram a este terrível suplício,e nem na altura falaram,e ainda menos neste tempo quase irremediável,se mostram enquanto "meninos da Naval",com esclarecimentos a que eles próprios anuíram,e dos quais também agora se desmarcam...

Mas porquê?
O que sabem eles?
Andem lá,digam tudo o que não se sabe,é que assim era mais fácil aparecer quem ame a Naval e avance para uma nova era...
Silêncios loucos,é o que é...
Mas fica aqui a promessa,vou recuperar a minha condição de sócio,e na próxima oportunidade,vou perguntar tudo sobre aquilo que ninguém tem coragem de o fazer...
A minha vida com "os mandões da nossa terra",não está fácil,mas acreditem,que farei guerra com quem me aparecer,pois se um desejo tenho de coração,é voltar a ver a Figueira com um novo rumo,onde os figueirenses não se sintam subjugados por estrangeiros ou prostitutos,que nada têm a ver conosco,e devem ser excomungados de tudo o que determine o nosso futuro...
Entretanto,e agora,desculpem lá,que tenho aqui outra notícia para ler... 
 REMO 
 Navalista Catarina Norinho,muito perto da Seleção Nacional.