Afinal a vida foi,é...e será sempre um desafio na sequência sólida de percorrer caminhos que se ajustem à reflexão equilibrada e tolerante, onde os projetos nunca acabem, e se definam cada vez mais naquilo que queremos ser, e não no que os outros querem que nós sejamos...
Perceber que refletir e concluir são atos que não podem estar confinados apenas ao reflexo daquilo que experimentamos sozinhos, ou obcecadamente vemos nos outros,caindo assim na tentação de criar verdades absolutas agarradas a pressupostos com falta de equilíbrio identificativo da nossa própria vontade...
Não podemos nem devemos querer para os outros aquilo que foram momentos nossos,e ajustados apenas e só para nós próprios...
Fazer crescer é educar e tentar ser amigo,é procurar limar com valores acrescentados os passos próprios de uma imaturidade pela qual quando jovens naturalmente passamos,e ou se está bem atento,ou então ficamos apenas por nossa conta,e isso pode ser muito perigoso...
Sinto sinceramente que os "meus" me olham com a admiração de quem foi livre de escolher o seu próprio caminho,com responsabilidade e dispensando cópias comportamentais,mas entendendo que a partir de uma "base experimentada" também podemos ramificar genuinamente o nosso próprio"eu"...
Só se vive uma vez,e tirar originalidade a um ser,é limitar as emoções que estavam reservadas para cada um,e isso eu penso que não é justo...

Custódio Cruz

Aprender com a nossa sombra,e fixar os olhos em outras...

Aprender com a nossa sombra,e fixar os olhos em outras...

sábado, 7 de janeiro de 2017

Sorrisos para continuar?


E os sorrisos são para levar em frente?
E os compromissos, a cooperação e a comunicação vão continuar?
E a equipa "à Porto" já se vislumbra?
"...Não interessa o sistema, interessa é que o nosso campo se reduza a 65 metros,porque estamos mais perto da baliza..."
Pois é Nuno,um dos trunfos que vejo na tua equipa é precisamente alguma capacidade nas transposições rápidas,e se "te plantares" por lá,não tiras partido dessa predisposição inata dos teus jogadores...
Já viste o tipo de oportunidades que tiveste durante o jogo?
Pois...foram as vezes em que o ultimo terço foi "abordado" de forma rápida e objetiva,e quando "a tua maltinha" por lá não estava a fazer pressão...
Percebes,assim tipo uma "diagonal estratégica",onde se pressiona sim "o homem da bola" na procura da sua conquista,mas no lado contrário "oferece-se" algum espaço na subida adversária ,e depois...com o timing de recuperação lança-se e explora-se o que já te disse tens de melhor e ao teu dispor.ou seja a velocidade dos teus dianteiros...
Há...e no jogo aério ofensivo,o Paços ganhou tudo,e se por lá insistes-te,não foste muito perspicaz...
É...sendo assim,não reduzas o campo à tua equipa em 65 metros ok?
Pois...se não não dá...


A equipa é jovem,é verdade,e talvez também por isso é que se revela nervosa,mas olha que em demasia,parecendo-me até que eles já não te ouvem...
Um líder,é um líder,e ou tens capacidade para te voltares a aproximar deles,ou caso contrário,vão adorar que estejas calado como estives-te hoje,vão passar por ti e ignorar-te como te têm feito ultimamente,e até...mandarem-te "uma boca" por "lapso nervoso" como te fizeram da ultima vez...
Creio que podes vir a ser um bom treinador,mas não te descuides com "a dimensão emocional da fatiota",pois ainda há pouco apenas "as defendias"...e agora o desafio é muito mais abrangente e ilimitado.
E o Pinto,achas que vai falar contigo amanhã?
Opa,volto a dizer-te.não te descuides,embora ele não goste de perder as suas opostas,é mestre a dar "palmadinhas nas costas",e sempre na esperança de algum desiquilíbrio que lhe retire responsabilidades...