Afinal a vida foi,é...e será sempre um desafio na sequência sólida de percorrer caminhos que se ajustem à reflexão equilibrada e tolerante, onde os projetos nunca acabem, e se definam cada vez mais naquilo que queremos ser, e não no que os outros querem que nós sejamos...
Perceber que refletir e concluir são atos que não podem estar confinados apenas ao reflexo daquilo que experimentamos sozinhos, ou obcecadamente vemos nos outros,caindo assim na tentação de criar verdades absolutas agarradas a pressupostos com falta de equilíbrio identificativo da nossa própria vontade...
Não podemos nem devemos querer para os outros aquilo que foram momentos nossos,e ajustados apenas e só para nós próprios...
Fazer crescer é educar e tentar ser amigo,é procurar limar com valores acrescentados os passos próprios de uma imaturidade pela qual quando jovens naturalmente passamos,e ou se está bem atento,ou então ficamos apenas por nossa conta,e isso pode ser muito perigoso...
Sinto sinceramente que os "meus" me olham com a admiração de quem foi livre de escolher o seu próprio caminho,com responsabilidade e dispensando cópias comportamentais,mas entendendo que a partir de uma "base experimentada" também podemos ramificar genuinamente o nosso próprio"eu"...
Só se vive uma vez,e tirar originalidade a um ser,é limitar as emoções que estavam reservadas para cada um,e isso eu penso que não é justo...

Custódio Cruz

Aprender com a nossa sombra,e fixar os olhos em outras...

Aprender com a nossa sombra,e fixar os olhos em outras...

domingo, 5 de março de 2017

Naval 1 Alcanena 0...Não me acordem que estou a sonhar...ou não!!


Eu estou-te a ver...Naval...eu estou-te a ver Alma grande,

vês...eu não sonho só,também tenho razão no que sinto,escrevo e penso...

A Naval venceu(1-0) em Seniores,e o Alcanena saiu do Bento Pessoa vergado ao peso de uma derrota,que talvez para si seja humilhante,por vinda de quem ainda não tinha vencido a ninguém para o campeonato,mas ao invés,não o será tanto,porque aquele golo do Sergio Grilo,representou o crer e a raiva de voltar erguer a quarta coletividade mais antiga de Portugal,e de a fazer respirar em pleno para uma corrida que começou mal,mas pode acabar bem...
Basta,e sei que não é fácil nesta altura da época,unir esforços e arrepios profundos,de quem tem que ser a melhor escolha entre o disponível,por não terem só o conhecimento de quais são as letras com que se escreve a palavra ACREDITAR,mas sobretudo perceber,e fazer sentir aquele friozinho na coluna,ou aquele embalar do coração,que controlado pela dimensão emocional,catapulta os melhores para os picos de sucesso...
Gostei,olha se gostei,e devo ter tanto para dizer sobre este jogão,onde ficou provado que "naquela casinha" onde outrora extravasaram enormes e prestigiantes emoções ,ainda há quem lute para não desistir de lhe dar outra dimensão,que "nos bravos" que vestem e transportam ao peito o distintivo da "Velha Senhora",ainda há quem "desfaça a escuridão" e "rasgue espaços para novos raios de sol",que entre os tais disponíveis,ainda há talento de sobra para orientar um trilho que esteja à altura da Naval 1º de Maio da Figueira da Foz.
Estou feliz,porque sonhei um desidrato para este jogo,e agora que se concretizou,estou ansioso para voltar a fazê-lo ,pegar no que vi,e voar para uma próxima investida,e quem sabe,eu tenha a razão total das explanações teóricas que volta volta e meia por aqui espalho,assim como que numa magia que só toca quem se expõe ao desafio,e nunca abdica de viver cada minuto de vida,sem depreciar os segundos que os constituem. Vamos Naval,um dia também se sonhou ver o Estadio Bento Pessoa a abarrotar,e viu-se,agora vamos todos repetir a vontade de lhe ver "a relva crescer",verde e bem verde,plana e bem plana,carregada dos odores que poderão completar tantos,mas tantos talentos que já temos por cá,e até de outros que possam juntar-se a uma força muito maior do que a daqueles que já nos fazem a sepultura.
Naval,de sempre,e para sempre...
custcruz