Afinal a vida foi,é...e será sempre um desafio na sequência sólida de percorrer caminhos que se ajustem à reflexão equilibrada e tolerante, onde os projetos nunca acabem, e se definam cada vez mais naquilo que queremos ser, e não no que os outros querem que nós sejamos...
Perceber que refletir e concluir são atos que não podem estar confinados apenas ao reflexo daquilo que experimentamos sozinhos, ou obcecadamente vemos nos outros,caindo assim na tentação de criar verdades absolutas agarradas a pressupostos com falta de equilíbrio identificativo da nossa própria vontade...
Não podemos nem devemos querer para os outros aquilo que foram momentos nossos,e ajustados apenas e só para nós próprios...
Fazer crescer é educar e tentar ser amigo,é procurar limar com valores acrescentados os passos próprios de uma imaturidade pela qual quando jovens naturalmente passamos,e ou se está bem atento,ou então ficamos apenas por nossa conta,e isso pode ser muito perigoso...
Sinto sinceramente que os "meus" me olham com a admiração de quem foi livre de escolher o seu próprio caminho,com responsabilidade e dispensando cópias comportamentais,mas entendendo que a partir de uma "base experimentada" também podemos ramificar genuinamente o nosso próprio"eu"...
Só se vive uma vez,e tirar originalidade a um ser,é limitar as emoções que estavam reservadas para cada um,e isso eu penso que não é justo...

Custódio Cruz

Aprender com a nossa sombra,e fixar os olhos em outras...

Aprender com a nossa sombra,e fixar os olhos em outras...

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Divagação...o jogo...e o silêncio...


Pois é...a vida é o tal "jogo"...tem de tudo...até tempo para se estar calado...
Não sou como o caríssimo e amigo Paulo Dâmaso...que tem sempre "roupa na corda"...
Por vezes remeto-me ao silêncio...e olhem que o faço sempre em sinal de recolhimento forçado...
Forçado quer dizer...porque eu quero...
Hehehehehehehe.....
Ai pensavam que era por alguém o ter conseguido?
Nem pouco mais ou menos...
Ainda está para nascer o primeiro...
Bem...mas de qualquer forma...também acontece porque do lado de lá...me parecem estar "poderes significativos"...
E por isso...o mérito deve ser dado a quem o merece...
Mas atenção...significativos nada tem a ver com decisivos...
Por isso mesmo e como sempre respeito o adversário...dou-lhe o meio campo...e depois logo se vê qual o momento certo para o contra golpe...
Isto claro...se o adversário o permitir...pois ás vezes são mesmo muito fortes...conhecem bem o "terreno de jogo"...e até conseguem "intimidar" os que estão do lá de cá...
E pior ainda...até podem vir a comprar o árbitro...e até os fiscais de linha...e sei lá mais quem nesta altura do campeonato...
Bom...nota-se que eu estou com medo...não nota?
Claro que nota...
E ainda bem...porque o medo quando bem equacionado...é o primeiro passo para "virar o jogo" de pernas para o ar... e conseguir uma saborosa vitória...
Do que é que eu estou a falar?...
Todos os que perdem preciosos segundos do seu tempo a "voar nas asas do tempo"...sabem hoje qual é a minha principal causa...
E ela é uma causa feita pelas mais variadíssimas razões...não deixando eu de confessar que sonho vencer essa causa....mesmo na condição de um bardamerdas...
Seduz-me o jogo desiquilibrado...
Vejam lá que eu até tenho a ideia que já vivi noutra geração...e que fiz parte dos briosos marinheiros que dobraram o cabo das tormentas...
Lá estou eu a falar em mim...
Tenho a mania que sou um líder!..
Vejam só...estou a ficar maluco não estou?
Pois estou...

Sejam tolerantes...compreensivos...e deixem-me sonhar...