Afinal a vida foi,é...e será sempre um desafio na sequência sólida de percorrer caminhos que se ajustem à reflexão equilibrada e tolerante, onde os projetos nunca acabem, e se definam cada vez mais naquilo que queremos ser, e não no que os outros querem que nós sejamos...
Perceber que refletir e concluir são atos que não podem estar confinados apenas ao reflexo daquilo que experimentamos sozinhos, ou obcecadamente vemos nos outros,caindo assim na tentação de criar verdades absolutas agarradas a pressupostos com falta de equilíbrio identificativo da nossa própria vontade...
Não podemos nem devemos querer para os outros aquilo que foram momentos nossos,e ajustados apenas e só para nós próprios...
Fazer crescer é educar e tentar ser amigo,é procurar limar com valores acrescentados os passos próprios de uma imaturidade pela qual quando jovens naturalmente passamos,e ou se está bem atento,ou então ficamos apenas por nossa conta,e isso pode ser muito perigoso...
Sinto sinceramente que os "meus" me olham com a admiração de quem foi livre de escolher o seu próprio caminho,com responsabilidade e dispensando cópias comportamentais,mas entendendo que a partir de uma "base experimentada" também podemos ramificar genuinamente o nosso próprio"eu"...
Só se vive uma vez,e tirar originalidade a um ser,é limitar as emoções que estavam reservadas para cada um,e isso eu penso que não é justo...

Custódio Cruz

Aprender com a nossa sombra,e fixar os olhos em outras...

Aprender com a nossa sombra,e fixar os olhos em outras...

sábado, 10 de setembro de 2016

Emoções ao rubro no Bento Pessoa...



A vida está cada vez mais difícil,e tendo que que se ser fiel à filosofia da "cigarra e da formiga",e isto numa terra como a Figueira da Foz,onde quem é comerciante como eu,nunca pode abdicar um minimo que seja da essência daquela fábula,é obrigado a deixar-se envolver por desencantos como os que são o incumprimento da sua vontade.

Assim,não vou poder estar no Naval / Académica HOJE em Juniores pelas 17 horas no campo de treinos do Municipal Bento Pessoa.

Tanto que gostava poder observar todas as peripécias de um prélio que promete emoções fortes,entre duas equipas que salpicam "raivas" saudáveis entre si,que são comandadas por figuras que admiro,e se noMarinho Serpa,vejo uma revelação que me enche as medidas como técnico de formação,pelo outro,está ao leme da briosa,um irmão,um amigo,e eu sei lá o quê,por tudo aquilo que fez parte de uma história onde o nosso cruzamento criou degraus que nos fez ascender a uma admiração mutua,e que,como com todos aqueles que me acompanharam nos meus sonhos com uma bola nos pés,jamais esquecerei,e sempre o quero ter presente no meu horizonte de vida.
Boa sorte para as duas equipas,mas porque hipocrisia não é o meu forte,temos pena,Luis Miguel Carvalho,vence lá tudo o que os teus sonhos comandam, menos cada vez que te encontrares com a "Velha Senhora",a enorme Associação Naval 1º de Maio da Figueira da Foz,que quando nasceu,ainda "a estudantina" não cantava qualquer feito,de qualquer ilusão desportiva.
Que seja um grande jogo,e que no fim,seja também a Squadra Verdi 03,"a batucar" as letras da vitória.
Que sejam os Navalistas,a trazer para casa mais um estimulo que alimente a motivação capaz de erguer a Naval aos píncaros de uma existência que tem que ser intocável,custe o que custar.
O momento do jogo já o escolhi,e será quando no princípio e no final do jogo.Marinho Serpa,e Luis Miguel Carvalho,se cumprimentarem,e darem azo áquilo que lhes vejo como dois grandes seres humanos,e grandes treinadores na verdadeira acepção da palavra.