Afinal a vida foi,é...e será sempre um desafio na sequência sólida de percorrer caminhos que se ajustem à reflexão equilibrada e tolerante, onde os projetos nunca acabem, e se definam cada vez mais naquilo que queremos ser, e não no que os outros querem que nós sejamos...
Perceber que refletir e concluir são atos que não podem estar confinados apenas ao reflexo daquilo que experimentamos sozinhos, ou obcecadamente vemos nos outros,caindo assim na tentação de criar verdades absolutas agarradas a pressupostos com falta de equilíbrio identificativo da nossa própria vontade...
Não podemos nem devemos querer para os outros aquilo que foram momentos nossos,e ajustados apenas e só para nós próprios...
Fazer crescer é educar e tentar ser amigo,é procurar limar com valores acrescentados os passos próprios de uma imaturidade pela qual quando jovens naturalmente passamos,e ou se está bem atento,ou então ficamos apenas por nossa conta,e isso pode ser muito perigoso...
Sinto sinceramente que os "meus" me olham com a admiração de quem foi livre de escolher o seu próprio caminho,com responsabilidade e dispensando cópias comportamentais,mas entendendo que a partir de uma "base experimentada" também podemos ramificar genuinamente o nosso próprio"eu"...
Só se vive uma vez,e tirar originalidade a um ser,é limitar as emoções que estavam reservadas para cada um,e isso eu penso que não é justo...

Custódio Cruz

Aprender com a nossa sombra,e fixar os olhos em outras...

Aprender com a nossa sombra,e fixar os olhos em outras...

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

As voltas que o mundo dá...







Este homem já tinha voz de rádio e talento radiofónico há muito tempo trás...
Entretanto..."espartilhou-se" todo na vida...e ainda nesta vida alguém lhe voltou a perceber o que decerto teve desde sempre...depois de sofrer a bom sofrer...ergue-se pela mão do seu próprio semelhante...
Ainda assim que se cuide...porque a agressividade da inveja...vem aí de novo...e só espero que desta feita ele seja mais capaz...ou esteja mais forte...para conquistar a vitória que no passado lhe escapou e o atirou quase para o abismo...
Dificil...muito difícil...é um "momento mágico" surgir nesta altura da vida...mas o certo é...que fica provado aquela tal convicção...de que em cada dia que nasce se soltam umas quantas mais oportunidades de se ser feliz...assim ele saiba agora abordar a tal nova “chance”...adaptando-se ás circunstãncias de momento...

Gostava agora de aqui colar...algo que escrevi para quem me quis ler em vésperas de Ano Novo...e como mensagem para 2011...

Em 31 de Dezembro de 2010...

Sem tempo para voltar a trás...

Podíamos até fazer muita força...mas o tempo nunca voltaria para trás...2010 caminha para o fim...e o "relógio da vida" faz sucumbir tudo aquilo que não soubemos construir ou nem sequer tivemos a ousadia de experimentar em sonho...
No entanto...nunca é tarde para corrigir...para se poder ainda assim alicerçar diferentes convicções...estruturar novos caminhos...e encarar outros desafios...
Em cada novo ano nascem novas oportunidades...mas também já mais as deveremos abordar como as desenhámos para cá das ultimas badaladas...pois o tempo e o espaço parecem tão iguais...mas de facto progridem sempre com cores,tons e realidades perfeitamente distintas...
Por mais que não pareça...a vida é aliciante por isso mesmo...porque nunca é igual nas suas vicissitudes temporais...e só o parece... quando nós abdicamos de lutar por um novo sorriso...por uma nova atitude...por uma nova forma de encarar o mundo...
Terminou 2010...viva 2011...
Novo Ano...vida nova...

Pois é...nem sempre é preciso muito tempo para se comprovar o que se pensa e sente...e aqui temos o exemplo típico...