Afinal a vida foi,é...e será sempre um desafio na sequência sólida de percorrer caminhos que se ajustem à reflexão equilibrada e tolerante, onde os projetos nunca acabem, e se definam cada vez mais naquilo que queremos ser, e não no que os outros querem que nós sejamos...
Perceber que refletir e concluir são atos que não podem estar confinados apenas ao reflexo daquilo que experimentamos sozinhos, ou obcecadamente vemos nos outros,caindo assim na tentação de criar verdades absolutas agarradas a pressupostos com falta de equilíbrio identificativo da nossa própria vontade...
Não podemos nem devemos querer para os outros aquilo que foram momentos nossos,e ajustados apenas e só para nós próprios...
Fazer crescer é educar e tentar ser amigo,é procurar limar com valores acrescentados os passos próprios de uma imaturidade pela qual quando jovens naturalmente passamos,e ou se está bem atento,ou então ficamos apenas por nossa conta,e isso pode ser muito perigoso...
Sinto sinceramente que os "meus" me olham com a admiração de quem foi livre de escolher o seu próprio caminho,com responsabilidade e dispensando cópias comportamentais,mas entendendo que a partir de uma "base experimentada" também podemos ramificar genuinamente o nosso próprio"eu"...
Só se vive uma vez,e tirar originalidade a um ser,é limitar as emoções que estavam reservadas para cada um,e isso eu penso que não é justo...

Custódio Cruz

Aprender com a nossa sombra,e fixar os olhos em outras...

Aprender com a nossa sombra,e fixar os olhos em outras...

segunda-feira, 25 de abril de 2016

42 anos depois...por onde andam os ideais de Abril ?


Quantos destes já têm sucessores á sua altura no contexto pseudo democrático atual,e até quem ultrapasse as expectativas com performances de um cinismo doentio,e até muito mais perigoso para o minimo equilíbrio das sociedades?
Quantas frases como estas são "o pão de cada dia" de uma prática idealizada enquanto igualdade de direitos e oportunidades,mas mais não se manifestam na essência,do que na materialização do interesse restrito,do favor pessoal,e do objetivo de conveniência pura? 
Quer ser meu assessor?
Precisamos monitorar os passos de alguém...
O que são e deveriam ser assessores?
Aqueles que passam horas de volta dos computadores a esmiuçar a vida de cada um,e na procura de uma qualquer debilidade com intuitos de controlo de situações de perfeita corrupção,ou na ausência de resultados dessa deprimente pesquisa,manipulando tecnologias em favor da difamação gratuita,criação de imagens deturpadas,elaboração de esquemas de opressão da palavra e do pensamento,num todo,e para o qual seria preciso uma enorme explanação textual,para desmascarar o que a própria justiça cada vez mais revela dificuldade(salvo e expressão...),em punir como seria obrigatório,como reflexo normal da tal prática democrática conquistada com os valores de Abril de 1974?
Temos de contratar este cara...
Mas como,e porquê ?
Porque é competente em alguma matéria,que domina em pressupostos de justiça social,ou pelo contrário os contraria em manipulações de perfeito artificialismo emocional,e que obtém resultados soberbos para quem os pode compensar numa compra de silêncio,onde a consciência se apague,e dê lugar a uma sincronia de gestos e atitudes calculados por um só mentor?
Ele é que pensa que ganha de mim...
Mas ganha como?
Ignorando a humildade e o sentido democrático,e mantendo a sua obsessão numa diretiva que a maioria não compreende,não aceita,mas tem medo de se manifestar por pressões que colocam os seus empregos e vidas em risco?
E uma  palestra,ele divide em duas vezes?
Olha,olha,até em três ou quatro,e para isso basta que o penacho não falhe na escada da ascensão política,que de eleito se passe a deputado,que de deputado se lidere qualquer mais valia administrativa,o que simplificando,possa traduzir uma reforma de saco azul,ou da cor que melhor convier à situação de momento.
Ele é mesmo um Génio...
Muito bom mesmo...
Ele é o cara...
Eu não disse que o Brasil chegava lá?
Caramba,mas eu estava a falar de Portugal,e não do Brasil,pronto ficamos por aqui,porque se calhar por cá não se passa nada disto.
Ou sim,e só uma Revolução sem cravos nos poderá salvar,por isso meus amigos,vamos lá começar a escolher a flor mais conveniente para sermos o exemplo do costume para o mundo...
E se possível outra vez no dia 25 de Abril...

25 de Abril sempre e para sempre!!!!
O dia da Liberdade...
Bem,vale mais ter 24 horas,que não ter nenhuma...