Afinal a vida foi,é...e será sempre um desafio na sequência sólida de percorrer caminhos que se ajustem à reflexão equilibrada e tolerante, onde os projetos nunca acabem, e se definam cada vez mais naquilo que queremos ser, e não no que os outros querem que nós sejamos...
Perceber que refletir e concluir são atos que não podem estar confinados apenas ao reflexo daquilo que experimentamos sozinhos, ou obcecadamente vemos nos outros,caindo assim na tentação de criar verdades absolutas agarradas a pressupostos com falta de equilíbrio identificativo da nossa própria vontade...
Não podemos nem devemos querer para os outros aquilo que foram momentos nossos,e ajustados apenas e só para nós próprios...
Fazer crescer é educar e tentar ser amigo,é procurar limar com valores acrescentados os passos próprios de uma imaturidade pela qual quando jovens naturalmente passamos,e ou se está bem atento,ou então ficamos apenas por nossa conta,e isso pode ser muito perigoso...
Sinto sinceramente que os "meus" me olham com a admiração de quem foi livre de escolher o seu próprio caminho,com responsabilidade e dispensando cópias comportamentais,mas entendendo que a partir de uma "base experimentada" também podemos ramificar genuinamente o nosso próprio"eu"...
Só se vive uma vez,e tirar originalidade a um ser,é limitar as emoções que estavam reservadas para cada um,e isso eu penso que não é justo...

Custódio Cruz

Aprender com a nossa sombra,e fixar os olhos em outras...

Aprender com a nossa sombra,e fixar os olhos em outras...

segunda-feira, 4 de abril de 2016

Naval 1º de Maio ganha novo alento no Campeonato de Portugal,e o sonho vai continuar a comandar a sua vida...


Pois,no "Dia das mentiras"fiz previsões desacertadas,mas também disse,que era a força da minha vontade que as sustentavam,e assim,o Rui Vitória que até me convinha que perdesse,acabou por vencer categoricamente,enquanto a Académica não vencendo no Arouca,e para mal do nosso Distrito,protagoniza o risco de ficarmos sem 1ª Liga mais por perto...
Já com uma ida de Jesus a Belém,e porque também não escondo o interesse pelo trilho do Leão,antevi uma vitória difícil,que até veio a concretizar-se de forma bem mais fácil,e que serviu para além do mais,para também manter vivo um campeonato onde até final se possa escolher o melhor,entre Águias e Leões,já que se no tal dia das mentiras me fiz esquecido da sapiência do Peseiro,agora que são dias de verdade,menos ainda me entusiasmo com os vôos do Dragão...
Já quanto à Naval 1º de Maio,e porque a conversa aqui é outra,nem sequer no dia das mentiras consegui aldrabar um desejo bem diferente do que aquele que impulsiona o arrepio de uma só vontade,prevendo a vitória da Naval,e rejubilando hoje com o alento que pode não deixar tombar o clube que tenho cravado na pele,enamorado no coração,e possuído pela alma...
O Fernando Mira,saiu,e não vale a pena agora escreverem textos cientificados para justificar o que quer que seja,porque o Futebol,é muito mais que números e opções desenhados no foro das quatro linhas,e nunca se dissocia de juízos que se ocultam nos momentos da vitória,como que se apagando uma verdade por explicar,com uma mentira artificializada em feitos transcendentes,e com explicações que dão para tudo,menos o de irem ao encontro do "momento mágico" que virou a mente de quem andava perdido,e agora se achou,numa motivação que aceito tenha protagonistas cuidadosos fora do retângulo,mas que só depois deste passo em frente,se saberá se têm também,leitura,soluções e ações para prolongar este renovado estado de alma.
Eu acredito que sim,até porque,e ou muito me engano,por não estar tão atento ao andar da carruagem,olhando para o escalonamento da equipa,e para as opções tomadas,elas não inventaram,mas antes,ajustaram comportamentos e  entendimentos equilibrados num conhecimento automatizado,e que por meu feeling pessoal,andavam a ser "condicionados" por pressões,que ou as aliviam com atitudes fortes,ou os brilhos se ofuscam,e este alento se dissipa...
A equipa reagiu em estado de choque,libertou-se num abraço solidário e amigo,ultrapassou a escuridão do desalento,levantou-se de uma queda impensável,e alicerçou num esforço condoído a motivação necessária para gritar aos quatro ventos,de que estão vivos e bem vivos,fortes e bem fortes,e bem capazes de escalar o que for preciso para vencer ao bom vencer...
Força Rapazes,a Naval precisa de vós para lhe espevitarem a alma,e vós precisais da Naval para vos catapultar no valor que vos é inegável...