Afinal a vida foi,é...e será sempre um desafio na sequência sólida de percorrer caminhos que se ajustem à reflexão equilibrada e tolerante, onde os projetos nunca acabem, e se definam cada vez mais naquilo que queremos ser, e não no que os outros querem que nós sejamos...
Perceber que refletir e concluir são atos que não podem estar confinados apenas ao reflexo daquilo que experimentamos sozinhos, ou obcecadamente vemos nos outros,caindo assim na tentação de criar verdades absolutas agarradas a pressupostos com falta de equilíbrio identificativo da nossa própria vontade...
Não podemos nem devemos querer para os outros aquilo que foram momentos nossos,e ajustados apenas e só para nós próprios...
Fazer crescer é educar e tentar ser amigo,é procurar limar com valores acrescentados os passos próprios de uma imaturidade pela qual quando jovens naturalmente passamos,e ou se está bem atento,ou então ficamos apenas por nossa conta,e isso pode ser muito perigoso...
Sinto sinceramente que os "meus" me olham com a admiração de quem foi livre de escolher o seu próprio caminho,com responsabilidade e dispensando cópias comportamentais,mas entendendo que a partir de uma "base experimentada" também podemos ramificar genuinamente o nosso próprio"eu"...
Só se vive uma vez,e tirar originalidade a um ser,é limitar as emoções que estavam reservadas para cada um,e isso eu penso que não é justo...

Custódio Cruz

Aprender com a nossa sombra,e fixar os olhos em outras...

Aprender com a nossa sombra,e fixar os olhos em outras...

domingo, 8 de maio de 2016

Apelos a que não posso corresponder...

Um apelo publico ao Custódio Cruz. Tu sabes da sinceridade deste apelo, Não venho fazer da graxa, o que não sinto, sabes disso muito bem. Fazes falta na Naval, fazes falta na Foz do Mondego, porque tipos como tu com coragem e frontalidade abrem escolas do mais saber.Porra pá, vem daí depressa




Agora não posso caríssimo amigo Olimpio Fernandes,pois a Câmara Municipal anda há cerca de 5/6 meses a constituir-me um processo sobre algo que não sei o que é,e a unica coisa que sei é que já intimaram mais de metade dos meus "menos amigos" para tentar arranjar testemunhas de não sei o quê.Enfim,nem a PIDE DGS,intimidava pessoas que vão depor sem saber o assunto da intimação,e depois chegam ao Mercado e apenas dizem que não viram nada.Certo é,que quem não está a ver nada sou eu,,,a não ser que eu veja mal ao longe...Como vê,quem anda "em guerra",não pode meter-se em outras "batalhas",e como tenho muito medo do Departamento Jurídico da Câmara,que age numa consonância impressionante com a LEI,o melhor é estar atento.Enfim,tudo uma questão de tranquilidade emocional,que tem que se acautelar e também ajustar,para no fim...se calhar vermos quem melhor interpreta...Só lhe prometo o seguinte.:Não desistirei do Mercado da Figueira,e irei defender a minha subsistência com unhas e dentes,seja contra quem for....ui ui apetecia-me desabafar mais...mas lá está, tudo tem um tempo...Abraço.