Afinal a vida foi,é...e será sempre um desafio na sequência sólida de percorrer caminhos que se ajustem à reflexão equilibrada e tolerante, onde os projetos nunca acabem, e se definam cada vez mais naquilo que queremos ser, e não no que os outros querem que nós sejamos...
Perceber que refletir e concluir são atos que não podem estar confinados apenas ao reflexo daquilo que experimentamos sozinhos, ou obcecadamente vemos nos outros,caindo assim na tentação de criar verdades absolutas agarradas a pressupostos com falta de equilíbrio identificativo da nossa própria vontade...
Não podemos nem devemos querer para os outros aquilo que foram momentos nossos,e ajustados apenas e só para nós próprios...
Fazer crescer é educar e tentar ser amigo,é procurar limar com valores acrescentados os passos próprios de uma imaturidade pela qual quando jovens naturalmente passamos,e ou se está bem atento,ou então ficamos apenas por nossa conta,e isso pode ser muito perigoso...
Sinto sinceramente que os "meus" me olham com a admiração de quem foi livre de escolher o seu próprio caminho,com responsabilidade e dispensando cópias comportamentais,mas entendendo que a partir de uma "base experimentada" também podemos ramificar genuinamente o nosso próprio"eu"...
Só se vive uma vez,e tirar originalidade a um ser,é limitar as emoções que estavam reservadas para cada um,e isso eu penso que não é justo...

Custódio Cruz

Aprender com a nossa sombra,e fixar os olhos em outras...

Aprender com a nossa sombra,e fixar os olhos em outras...

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Domingo há relato...




Sim...

Não está de facto a ser fácil...

Mas volto a reafirmar que as lições que tive na vida nunca me permitiriam meter a cabeça debaixo da areia e isolar-me no sentido de abdicar da luta...

De forma alguma...

Já disse e volto a dizer as vezes que forem precisas de que estou mesmo a sofrer muito com a perda dos meus pais em 2009...
Mas tenho que ser forte mesmo que por vezes não controle as lágrimas desta minha profunda dor...
Tenho uma filha que eu adoro,tenho o passado dos meus pais para dignificar,tenho os meus amigos que nunca me largaram... e jamais abdicarei de faltar ao respeito a essa dedicação...e mais a ainda...tenho um futuro com que sonho...
Isso mesmo...se sonhar é viver...então eu vou continuar a sonhar...
Só por uma razão fundamental...
Eu amo a Vida...mesmo como ela é...
É mesmo do género...quanto mais me bate...mais eu gosto dela...
E porque acredito mesmo que o meu pai e a minha mãe estão espalhados nos quatro cantos da vida...sempre acompanhando e de certo sorrindo com as travessuras do instinto do meu
coração em tudo aquilo que faço...
Domingo há relato Académica / Naval 1º de Maio... na Foz do Mondego.... e eu resolvi mesmo ir até lá ...e comentar o derby regional...
Assim estou mesmo a ver o meu pai a discutir com a minha mãe:

Diz ele: O custódio nunca mais se deixa de rádios...

Diz ela: Faz ele muito bem,e olha que até fala muito bem...

Diz ele : Pois...em lugar de tratar da vida dele anda sempre em coisas que não lhe dão ganho nenhum...

Diz ela: Se ele gosta de o fazer já ganha muito...

Diz ele : Só arranja inimigos com o feitio dele...

Diz ela: E tu...nunca os arranjas-te com o teu?...

Diz ele : Estás sempre a contrariar-me...

Diz ela: Olha...se não o queres ouvir...desliga o rádio...

Diz ele : Está bem...está bem...vou ali comprar pilhas já venho...

Diz ela : Não demores que o relato começa ás 18 horas...

Diz ele : Ai...é verdade... já as comprei hoje de manhã...
Diz ela : Tou a ver...tou a ver...