Afinal a vida foi,é...e será sempre um desafio na sequência sólida de percorrer caminhos que se ajustem à reflexão equilibrada e tolerante, onde os projetos nunca acabem, e se definam cada vez mais naquilo que queremos ser, e não no que os outros querem que nós sejamos...
Perceber que refletir e concluir são atos que não podem estar confinados apenas ao reflexo daquilo que experimentamos sozinhos, ou obcecadamente vemos nos outros,caindo assim na tentação de criar verdades absolutas agarradas a pressupostos com falta de equilíbrio identificativo da nossa própria vontade...
Não podemos nem devemos querer para os outros aquilo que foram momentos nossos,e ajustados apenas e só para nós próprios...
Fazer crescer é educar e tentar ser amigo,é procurar limar com valores acrescentados os passos próprios de uma imaturidade pela qual quando jovens naturalmente passamos,e ou se está bem atento,ou então ficamos apenas por nossa conta,e isso pode ser muito perigoso...
Sinto sinceramente que os "meus" me olham com a admiração de quem foi livre de escolher o seu próprio caminho,com responsabilidade e dispensando cópias comportamentais,mas entendendo que a partir de uma "base experimentada" também podemos ramificar genuinamente o nosso próprio"eu"...
Só se vive uma vez,e tirar originalidade a um ser,é limitar as emoções que estavam reservadas para cada um,e isso eu penso que não é justo...

Custódio Cruz

Aprender com a nossa sombra,e fixar os olhos em outras...

Aprender com a nossa sombra,e fixar os olhos em outras...

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Francisco Murta e o Pedro Nuno,o futebol,a música,e o sonho de dois Figueirenses...




Só por orgulho Figueirense também sou feliz nas minhas escolhas,mas quando o talento se espalha sensível à alma de "um mundo",redobram as emoções,e convicto sei que não estou sozinho na admiração por quem reflete em cada gesto,em cada olhar,em cada aprumo arrepiante de uma guitarra ou de uma bola de futebol,o que nos puxa para perto de si próprios,num desafio onde o cativar de um fã,se sonha de forma pura,e se procura para compartilhar os sentimentos,sem contrapartidas,e apenas por isso mesmo,porque se tocam na arte,no talento e na forma com que se sente a vida.
Francisco Murta e Pedro Nuno,são dois jovens Figueirenses,ora ainda melhor,ambos "são loucos" por Futebol,e por lá acreditam desconcertar os impulsos retilíneos,imprimindo-lhes o brilho de um eu que é deles,feito de mudanças por vezes agitadas e nascidas no momento.
Bom,é do Pedro Nuno que eu já estou a falar,porque do Francisco nada lhe conheço com uma bola nos pés,ou melhor,se calhar até estou a falar dos dois,quer dizer,porque um encanta na Música, e o outro já voa no Futebol.
Certo mesmo,é que aquilo que vem de dentro de nós ,tanto se harmoniza na musica,como se conjuga com os movimentos desconcertantes de uma bola redonda,ou até,com as incidências da tal vida que a todos pertence,e no caso me impulsiona a mim mesmo,a escrever este post sobre aquilo que afinal eu também sinto.
Ora bem,então somos três figuras,um deslumbra no canto,outro enfeitiça no futebol,e eu "na plateia", tento protagonizar com letras,aquilo que na admiração pelo Francisco e pelo Nuno,me esforço por espalhar aos quatro cantos de um mundo,que espero também vá contando com o meu humilde blog.


Francisco Murta,eu nem sabia que era da Figueira,e porque sou um viciado em emoções,cruzei-me com o seu talento no Voice Portugal,2016,sobre a primeira aventura de muitas que com certeza vai viver neste programa televisivo,ultrapassou a primeira barreira apenas com a "sua presença",ainda que alicerçada em influencias de mestres,é lhe  perfeitamente notório o cunho da emancipação exigida pelo seu coração,e imposta pela sua alma.
Gosto de imagens e de vídeos,porque também certificam o que sinto,e impulsionam a verdade para aquilo que cada um lhe encontre,e como aí,na ultima Gala,voltou o Francisco a arrasar,dissipando dúvidas de que "Georgia on my mind",não era uma "paixoneta pessoal",que para lançar um sonho servia,mas podia não o percorrer como tantas vezes acontece neste tipo de desafios musicais.
Como atrás já o referi,"este puto" vive a vida por si,pois em cada momento mais lima com descobertas a amplitude do que quer transmitir,mais se expõe ao corajoso destino de quem quer ser diferente,porque o tem que ser,e aí, a melodia identifica-o,mas com a mais valia de uma surpresa que toma conta de quem o ouve,e até repara que ele próprio termina feliz,por fitar momentaneamente o brilho da confiança que acabou por conquistar.
Com uma nuvem a sobrevoar os apelos das suas cordas vocais,ou a envolver os gritos profundos de uma alma faminta em sonhos intermináveis,bate com a mão no peito,por uma certeza que o há-de levar longe,e ao mesmo tempo engrandecer a sua terra Natal.




O Pedro Nuno,sem me ser familiar na geração "do pontapé na bola",diz-me muito por "uma vingança de vida",que ele prometeu perante alguém que ele adora,e com o qual é impossível algum dia deixar de se identificar,pois à factos e cópias tão perfeitas,que se não fosse a diferença concedida ao ser,aceitava-se um passo à frente na história,e reencontrávamos outros momentos únicos,desenhados com afinidades semelhantes.
Há muito que já vai cumprindo com êxito o desígnio a que se propôs no mundo futebol,com o desejo de fazer salientar a áurea do seu progenitor,e ao mesmo tempo seguir o seu caminho,libertando os impulsos de uma mente desafiadora,onde a segurança do que quer,e é capaz,o tem levado aos melhores desempenhos com a camisola da Briosa,e agora lhe reabre os "Portões da Luz",como promotor do grande sonho que lhe ocupa a alma.
A notícia rompe ao seu jeito,como num lance elaborado de forma tranquila e determinada,ficamos a saber que o Benfica e este jovem médio ofensivo,assinaram um acordo para as próximas quatro temporadas e meia,onde por força de uma realidade empresarial credível,se pôde investir,e apostar em quem se acredita,dando-lhe ainda a oportunidade de se desafiar num empréstimo ao Tondela,onde novas realidades o esperam,e acredito este lhes saberá dar a volta em atitude,para que o amadurecimento das suas escolhas,possam atestar aquilo que falhou na razão que o fez prometer no que faltou ao sonho do Pedro Miguel de Moura Ferreira.
Pedro Nuno,está perfeitamente definido na atitude que em 30 segundos do vídeo aqui coloco,e muito diz sobre a calma,o rigor e o talento com que um Figueirense abordou um Benfica em pleno Estádio da Luz,e lhe deixou um belo golo para uma história,que agora espera que brevemente o faça com a sua camisola,mas na baliza dos outros.

Boa sorte,Buarqueiro,a Figueira da Foz está contigo.

custcruz