Afinal a vida foi,é...e será sempre um desafio na sequência sólida de percorrer caminhos que se ajustem à reflexão equilibrada e tolerante, onde os projetos nunca acabem, e se definam cada vez mais naquilo que queremos ser, e não no que os outros querem que nós sejamos...
Perceber que refletir e concluir são atos que não podem estar confinados apenas ao reflexo daquilo que experimentamos sozinhos, ou obcecadamente vemos nos outros,caindo assim na tentação de criar verdades absolutas agarradas a pressupostos com falta de equilíbrio identificativo da nossa própria vontade...
Não podemos nem devemos querer para os outros aquilo que foram momentos nossos,e ajustados apenas e só para nós próprios...
Fazer crescer é educar e tentar ser amigo,é procurar limar com valores acrescentados os passos próprios de uma imaturidade pela qual quando jovens naturalmente passamos,e ou se está bem atento,ou então ficamos apenas por nossa conta,e isso pode ser muito perigoso...
Sinto sinceramente que os "meus" me olham com a admiração de quem foi livre de escolher o seu próprio caminho,com responsabilidade e dispensando cópias comportamentais,mas entendendo que a partir de uma "base experimentada" também podemos ramificar genuinamente o nosso próprio"eu"...
Só se vive uma vez,e tirar originalidade a um ser,é limitar as emoções que estavam reservadas para cada um,e isso eu penso que não é justo...

Custódio Cruz

Aprender com a nossa sombra,e fixar os olhos em outras...

Aprender com a nossa sombra,e fixar os olhos em outras...

sexta-feira, 4 de novembro de 2016

Uma luz no meio de um dia cinzento...


Ainda um dia vou escrever um livro...nem que seja só para nós...
Eu não sou poeta,mas tenho sentimentos,passaram-se já sete anos,mas persinto a proximidade daquele amor aqui mesmo ao lado,como que a seguir-me a cada passo,em cada decisão,em cada momento onde o vazio me faz mergulhar na tristeza,mas a luz dessa companhia me faz erguer na esperança com que me motivaram desde de sempre...
Queria na hora da vossa partida ter escrito os poemas mais lindos do universo,registar num deslumbre a vossa paixão um pelo outro,fazer valer a persistência cintilante do quanto como sempre vós sois inseparáveis,e por isso também sempre um correrá no encalço dessa felicidade...
Ao certo,só sei o que sinto,e por isso em cada letra dos meus textos de despedida,precisei apenas de deixar cair as lágrimas sem escolher o sentido das frases,sonhei isolar-me deste mundo,e aproximar-me do trilho que vos levou,relembrar facetas conquistadas,e fazer jus ao sonho que me fez tão feliz,a mim,e aos meus irmãos,em vos termos tido como Pais.
Estou no meio de uma luta tão desigual,como tantas foram as que vos atormentaram em vida...
Aos valores que me deixaram,luto por lhes dar uma validade e entendimentos que não fujam à moral que mais nos faz olhar para o céu,mas está difícil,muito difícil mesmo...
Ainda que na frente não me assustem de todo os monstros da escuridão,confesso que só hoje percebo verdadeiramente a dimensão das vossas vitórias,e se por perto me acompanham ainda,é porque a fé vos trás perante mim,e a mentira não tomou conta do nosso reencontro...

Custcruz